Site sobre Finanças Pessoais e Educação Financeira

  • +55 63 9233.3793 (Whatsapp)
  • contato@sabendoeconomizar.com.br

    CARTÃO DE CRÉDITO: O QUE REALMENTE MUDA? Destaque

    CARTÃO DE CRÉDITO: O QUE REALMENTE MUDA?


    A partir de Segunda Feria 03/04 teremos o início das novas regras do Cartão de Crédito já anunciadas pelo Governo Federal desde 01/2017. Mas o que realmente irá mudar com estas novas regras? O Governo Federal lançou um vídeo explicando o que são estas mudanças. 

    Sabemos que na nossa economia, as Taxas de Juros do Cartão de Crédito são absurdas, chegando perto de 500% ao ano, o que acaba tornando a mesma impagável. A Ideia destas alterações e tentar diminuir a inadimplência do Cartão de Crédito (se vai dar certo ou não, veremos depois) devido a estas altas taxas.

    Vamos lá então as algumas destas novas alterações: Redução na Taxa de Juros

    CARTÃO DE CRÉDITOComo dito anteriormente, as taxas de juros cobradas no cartão de crédito chegaram a 487% em janeiro de 2017, sendo algo que não se observa no resto do mundo. Por este motivo, quando o cliente acaba fazendo a opção de pagar o valor mínimo (15%) e entra no crédito rotativo, a divida se torna verdadeira bolas de neve, que aumentam rapidamente e podem se tornar impossíveis de serem pagas.
    Com quase 40% de clientes inadimplentes neste tipo de dívida, a proposta é que os Bancos reduzam os juros cobrados, facilitando assim o pagamento do cliente.

    Agora, se o cliente tiver uma fatura de qualquer valor, mas pagar apenas o valor mínimo, ele entra no rotativo apenas por um mês. Ou seja, depois de 30 dias, a conta dele fica sendo a dívida do mês anterior mais a taxa devidamente contratada pelo banco, mas o cliente não poderá pagar o mínimo novamente no segundo mês.

    O banco terá de contatar o consumidor e perguntar se ele quer parcelar ou pagar à vista. Se não fizer nenhuma dessas escolhas, se tornará inadimplente e pagará uma taxa elevada de juros.

    Sendo assim, caso o consumidor resolva parcelar a dívida, segundo diversos sites especializados e levantamento realizado pelo Governo Federal, as taxas de Juros deverão ficar entre 2% e 10%, dependo do tipo de perfil de cada cliente, cada financiadora, enfim, são diversas variáveis que formarão esta nova taxa, mas que, com certeza, será menor que a Taxa de Juro do cartão de crédito.

    Esta nova dívida será realizada em parcelas fixas com os valores previamente fixados, com tendência de serem menor os valores a serem pagos.

    Esta não é uma mudança direta nas regras do cartão de crédito, mas tem tudo a ver com escolher a melhor forma de pagamento, fazendo assim com que tenha economia. O Governo Federal já autorizou que sejam praticados descontos no comércio para quem desejar pagar a compra à vista, desestimulando o parcelamento e as compras no Cartão de Crédito. Esta atitude do Governos Federal lhe permite que você tenha uma boa opção para barganhar o valor da sua compra.

    Mesmo com todas estas alterações, o importante é o estamos falando aqui a tempos; Tenha Educação Financeira. Evite ter este tipo de dívida, pois as taxas de juros, mesmo com estas alterações são muito altas. Veja bem, na melhor das hipóteses, o pequeno investido consegue uma aplicação em torno de 12% ao ano, e a sua dívida do Cartão, mesmo com a nova alteração ficará entre 2% e 10% ao mês. Olhe a diferença!
    Recomendamos que tenha um aplicativo que faça o seu controle gerencial. Já fizemos uma matéria sobre isso, basta clicar aqui e ler a matéria.

    Tenha sempre disciplina financeira!

    Deixe seu comentário abaixo.

    Lido 323 vezes

    Também estamos no Facebook

    Fale conosco

    Email 
    Assunto 
    Dúvida