Site sobre Finanças Pessoais e Educação Financeira

  • +55 63 9233.3793 (Whatsapp)
  • contato@sabendoeconomizar.com.br

    COMPARATIVO DOS TÍTULOS Destaque

    COMPARATIVO DOS TÍTULOS

    Tenho recebido diversos questionamentos sobre o que vai acontecer com os Títulos do Tesouro Direto, e isso esta é uma resposta muito complicada pois depende de diversas variáveis internas e externas, e com toda esta questão de ataques internacionais e terrorismo que estamos vendo, bem com os resultados da Operação Lava Jato, fica difícil prever alguma coisa. Tenho realizado as análises sempre observando o boletim do relatório Focus e analisando.

    Mas vamos observar o que aconteceu até o presente momento com alguns títulos, não se esquecendo que rentabilidade passada não garante rentabilidade futura. Nossa análise parte do Preço dos Títulos em 03/01/2017 até 13/04/2017.

    Vale relembrar aqui que temos dois títulos novos no Mercado, que passaram a ser vendidos em 08 de fevereiro deste ano, que é o IPCA+2045 e o Prefixado 2020, estarão na nossa análise.Não iremos analisar os títulos que pagam juros semestrais pela complexidade dos cálculos e que, como somos pequenos investidores, ainda não temos volume de recursos suficientes para esta aplicação.

    Bem vamos lá colocar a análise de cada título.

    TD 1

    Como podemos observar na Tabela acima, quem investiu no IPCA+2024 em 03/01, até a data de 13/04 já obteve uma rentabilidade nominal (levando em conta a inflação) no período de 6,06%, com uma Rentabilidade Anual de 23,20%. Isso significa dizer que com o CDI a 11,13%a.a., a rentabilidade é de 208,45% do CDI.

    TD 2

    Analisando o Tesouro IPCA+2035, podemos observar a excelente rentabilidade no período deste título, o que já vem acontecendo desde 2016. Então nobre leitor, caso você tenha investido neste tipo de título para rentabilizar (potencializar) seu capital, ainda não está na hora de vender, espere mais um pouco e colherá excelentes frutos em pouco tempo.

    TD 3

     

    Temos acima um dos títulos mais novos colocados à venda este ano, o IPCA+2045. Devido ao seu grande prazo, este é o título que sofre a maior volatilidade dentre todos eles. Nos outros títulos temos um prazo de 71 dias úteis, e neste temos 45 dias (26 dias a menos) para análise. Observamos que mesmo com uma diferença considerável de dias para análise, o IPCA+2045 mantem uma rentabilidade no período e no ano excelente, acima do CDI, já se levando em consideração a inflação. Para que tenhamos ideia desta rentabilidade, é como tivéssemos um CDB pagando hoje 209% do CDI.

    TD 4

    O Tesouro Prefixado 2020, que aparentemente parece ser o mais vantajoso, está pagando acima do CDI (que está 11,13%) ao ano. E o CDI deve ser sempre a nossa taxa de referência para análises. O título em análise, levando-se em conta a inflação rendeu até o momento 15,52%.

    TD 5

    Chegamos a análise do último título, o Prefixado 2023. Podemos observar que nestes 4 meses de 2017, o Prefixado 2023 foi o título com a melhor rentabilidade até o momento, o que não garante que continue assim. Quem tem dinheiro investido neste título, não vale a pena sacar e trocar por outro título, pois só este ano já garantiu uma rentabilidade superior a 35% ao ano, o que dá mais de 3x o CDI. Se descontarmos a inflação, líquido este título hoje pagaria 31,15%, não tendo nenhum tipo de investimento em Renda Fixa que chegue a estes valores.

     

    TD 6

    Como podemos observar acima, independente do título do Tesouro Direto escolhido, todos foram altamente vantajosos, com rentabilidades diferentes, mas todos com taxas líquidas (já descontado a inflação, IRPF e Tx Bovespa) no período ou anual acima do CDI, dando excelentes rentabilidades demonstrando assim o que estamos falando da “janela de oportunidades” aberta no ano passado. Mas não se esqueça que esta janela está se fechando, e temos no máximo mais 2 meses para aproveitar esta oportunidade.

    É claro que, quem investir agora poderá não ter esta mesma rentabilidade, pois rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura e ainda temos a questão das ações/atividades que acontecem aqui no Brasil e no Mundo, e afetam diretamente o preço dos títulos, causando grande volatilidade. Pode ser que, caso resolva investir agora, tenhamos um problema sério na economia Nacional ou Internacional e todas as taxas dos títulos subam, fazendo os preços caírem e assim vendo seu valor investido cair. Para muitos isso pode ser desesperador e não ter “paciência” para esperar as taxas voltarem a normalidade pode se decepcionar com o Tesouro Direto.

    Antes de investir, realize seu Planejamento Financeiro, tenha foco e objetivos e não se afaste deles.

    Bons Investimento!

    Lido 491 vezes

    Também estamos no Facebook

    Fale conosco

    Email 
    Assunto 
    Dúvida