Site sobre Finanças Pessoais e Educação Financeira

  • +55 63 9233.3793 (Whatsapp)
  • contato@sabendoeconomizar.com.br

    Novidades

    COMO REALIZAR O PLANEJAMENTO FINANCEIRO Destaque

    Tenho lido em vários sites e recebendo alguns e-mails sobre como fazer para alcançar alguns objetivos financeiros.

    Um dos maiores problemas quando falamos em investimento, principalmente no Longo Prazo é que a maioria das pessoas querem ter resultados “para ontem”, não sabendo esperar. Infelizmente no Mercado Financeiro isso não existe, não existe “milagre da multiplicação do dinheiro”, e caso alguém venha a lhe oferecer algo muito acima da rentabilidade oferecida pelo sistema financeiro, desconfie. Com certeza é algo que não deverá ter uma sustentabilidade no Longo Prazo.

    Algumas pessoas sempre me perguntam o seguinte: Casou eu poupe “X” por mês, quanto teria daqui a “X” anos. E se for aumentando todo o ano o valor da aplicação? E se fizer aportes diferenciado no ano? Bem, com todas estas variáveis pensei em facilitar o entendimento.

    Infelizmente muitas pessoas querem investir, mas “odeiam” o excel ou a matemática financeira. Não existe investimento seguro sem saber “fazer as contas” para que possamos analisar as melhores possibilidades de investimentos. Por mais que existam divers aplicativos que facilitem a nossa vida, entender como as contas são realizadas é parte fundamental do processo.

    Já realizei aqui uma matéria chama “Sopa de Letrinhas” aonde falo dos diversos tipos de investimentos diferentes, pois cada um tem sua particularidade e peculiaridade (isenção de IR, setor de investimentos, etc) e é importante conhecer cada um pois o seu retorno financeiro sobre o investimento a ser aplicado dependerá diretamente deste conhecimento.

    Então vamos supor que você, já consciente que precisa pensar no futuro, resolva investir em uma aplicação que lhe pague (aqui vou chutar baixo, mais você encontra aplicações melhores) 5% ao ano, e esta aplicação já é acima da inflação, ou seja, é um resultado líquido (ainda a ser descontado IR no final, caso haja). O que acontece daqui a 20 anos ? Vamos ver como fica:

    TABELA 1

    Olhe que interessante. Com apenas R$ 200,00 investidos todos os meses, no final de 20 anos você teria investido R$ 48.000 e receberia de Juros R$ 33.161, totalizando R$ 88.161, completamente livre de inflação.

    Agora vamos supor que a cada ano, você aumente R$ 200 a mais no valor investido. Ou seja, Ano 1 R$ 200 por mês, Ano 2 R$ 400 e assim sucessivamente. Qual seria o novo resultado ?

    TABELA 2

    Observe que este incremento de R$ 200 por mês lhe dará i total de á i total de 722.573 no final de 20 anos, isso sem muito esforço, e estamos falando de valores reais, já descontados a inflação.

    Agora vamos supor que você está gostando de investir e deseja incrementar seu investimento, e que uma vez a cada ano você consegue investir mais R$ 500,00 , ou seja, aportar fora o valor mensal, mais um único aporte mensal de R$ 500. Como ficaria este novo resultado?

    TABELA 3

    Estes aportes únicos e anuais de R$ 500 resultam um total de R$ 738.654 após 20 anos, ou seja, um incremento de 2,23% sobre o valor anterior.

    Uma dificuldade que muitas pessoas têm é em diferenciar o valor livre da inflação com o valor total incluso a inflação. Trabalhar considerando a inflação é algo muito complicado, mas levando-se em consideração que nos últimos 10 anos a nossa média de inflação anula foi de 6%, vamos então acrescentar esta valor na nossa tabela final, ou seja, passaremos a considerar a inflação de 6% mais o ganho real de 5%, totalizando 11%. Olhem o que acontece com a nossa tabela:

    TABELA 4

    Observe no gráfico acima duas coisas: A primeira, e que você terá de valor total R$ 1.205.416, ou seja, uma valor considerável de aplicação e que hoje, apenas uma pequena parte da população brasileira (menos que 2%) possuem este valor. A segunda coisa que deve observar é que os juros compostos, depois do décimo primeiro ano multiplica o seu valor, fazendo com que o seu resultado seja muito bom.

    Após as explanações acima, podemos tirar algumas conclusões que são:

    1. Quanto antes se começar a investir, melhor;
    2. Os juros compostos com o passar do tempo farão uma diferença fantástica no resultado final;
    3. Não confunda investimento a Longo Prazo com um Investimento para comprar um carro ou algo parecido. Este tipo de investimento é algo que você não deverá mexer, para isso deverá ter um valor aplicado em outro tipo de investimento com liquidez diária, para lhe dar segurança;
    4. Nunca invista em algo que não entenda. Estude muito antes de começar a investir. Na internet, com certeza, conseguirá informações fantásticas (e gratuitas) que lhe ajudarão;
    5. E por último: Estude, Estude e Estude .....

    Caso deseje realizar download gratuitamente desta planilha, clique aqui. Para maiores informações no Excel, sobre o Tesouro Direto o Bolsa de Valores, basta clicar nas palavras sublinhadas.

    Sugestões e comentários serão sempre bem vindos!

    Lido 388 vezes

    Também estamos no Facebook

    Fale conosco

    Email 
    Assunto 
    Dúvida