Site sobre Finanças Pessoais e Educação Financeira

  • +55 63 9233.3793 (Whatsapp)
  • contato@sabendoeconomizar.com.br

    Novidades

    EDUCAÇÃO FINANCEIRA: QUANDO COMEÇAR? Destaque

    EDUCAÇÃO FINANCEIRA: QUANDO COMEÇAR?

    Sabe quando a maioria das pessoas resolve conversar sobre as finanças familiares? Quando aparece um problema!

    Não deixe que isso aconteça com você, tenha atitude e aprenda a cuidar do seu capital. A sua atitude sobre as suas finanças, possui resultados que impactam todas as pessoas da sua família, seja de forma positiva ou negativa. Não temos como regra em nosso pais uma Educação Financeira básica, e isso sendo realizado dentro da família, com as crianças, mudará completamente o comportamento das próximas gerações. Esta falta de saber administrar o dinheiro, nos colocam em muitas situações desnecessárias, que acabam afetando a todos e comprometendo a tranquilidade da família.

    Sempre venho falando para as pessoas que façam um Planejamento Financeiro, que nada mais é do que controlar os seus gastos e colocar em uma tabela o planejamento para uns dois ou três meses, e é bom estar presente toda a família.

    PLANEJAMENTO3Todos nós sabemos o quanto somos bombardeados por estímulos e oportunidades por todos os lados. Em cima dessa situação externa, ainda temos a nossa própria condição interna de desejar conquistar muitas coisas e termos dificuldades para escolher o que fazer, principalmente o que fazer primeiro, e ainda como fazer o que queremos. O planejamento financeiro é o antídoto natural para dominar essa situação, ele nos obriga a separar o joio do trigo, nos focarmos no que é mais importante e pragmático em nossas vidas, aqui e agora, e nos oferece as ferramentas para que possamos nos organizar para conquistar nossos objetivos sem perder tempo e sem desperdiçar esforços e outros recursos.

    Nesta matéria demonstro como seus planejamento financeiro poderá dar resultados. Sem planejamento ficamos à mercê dos estímulos e desorganização da vida moderna e ainda caímos vítima de nossa própria desorganização interna. O que é prioritário fazer nesse exato momento em nossas vidas? Como fazer? Que rumo tomar na vida de uma perspectiva mais ampla? Como tomar decisões mais acertadas? Essas e outras questões são amparadas pelo planejamento.

    Outro ponto importante a ser mencionado é que não é necessário saber o que você quer fazer da vida ou planejar sua vida inteira. Esse mito, por incrível que pareça, é muito comum. Muita gente não planeja nada porque tem dúvidas com relação ao quadro geral da vida ou acreditam que para planejar precisam saber o que desejam fazer para o resto da vida. Qualquer coisa pode ser planejada independente de todas as dúvidas, existenciais ou profissionais, que possamos ter.

    Vale abrir um parêntese aqui para o argumento que nasce naturalmente da afirmação: mas e se o planejamento der errado? Essa postura vem da noção determinista da vida, a ideia de que somos meros marionetes num esquema que não compreendemos e não temos qualquer poder de influência.
    Esse medo também é resultado da ideia de que se fizermos algo, aquilo obrigatoriamente deve dar certo. Se der errado, o mundo cairá sobre nossas cabeças! É uma noção um tanto boba, mas muita gente deixa de planejar porque tem um medo absurdo do fracasso.

    Sem cair na autoajuda barata, o fracasso faz parte da vida, principalmente da vida de quem tenta fazer as coisas. Nem tudo dá certo mesmo, às vezes por nossa própria culpa, às vezes por culpa das circunstâncias, às vezes por culpa dos outros, enfim, de quem exatamente é a culpa é o que menos importa, o que importa é o fato de que a vida é incerta e que nem sempre sãs coisas dão certo. Se você não puder viver em paz com essa ideia, você dificilmente conseguirá conquistar qualquer coisa. A garantia de êxito não deveria nunca ser critério de tomada de decisão. Podemos ir a fundo nessa questão, mas isso é assunto para outro artigo. Deixo aqui uma frase para estimular o leitor a pensar sobre o medo do fracasso: às vezes as coisas não dão certo porque algo melhor está por vir!.
    Agora, faça o seu planejamento, dividindo o mesmo em três etapas:
    CURTO PRAZO: Todas as coisas que deseja realizar no prazo de 12 meses;
    MÉDIO PRAZO: Todas as coisas que pretende realizar nos próximos 5 anos;
    LONGO PRAZO: Acima de 5 anos.
    Pode parecer uma coisa complicada você pensar em algo acima de 5 anos, mas o que acha de iniciar o planejamento da sua aposentadoria? Ou você acredita que a previdência da maneira que está irá lhe socorrer daqui a 15 anos?

    PLANEJAMENTO2Esta etapa do Planejamento é de fundamental importância, pois uma vez realizado o seu planejamento pessoal, saber o quanto necessita de recursos financeiros para realizar estas atividades fica muito mais fácil e sendo assim, você poderá escolher/diversificar seus investimentos da melhor maneira.

    Lembre-se sempre de que deverá atrelar seu planejamento financeiro com a sua felicidade. Não deverá sair fazendo economias e se privando de diversas coisas da vida. Caso faça isso, poderá fracassar. Lembre-se que muitas vezes nosso lado razão pode querer uma coisa e o lado emoção outra coisa, temos que manter o equilíbrio, saber dosar as coisas e ser feliz é a dica para que seu planejamento seja um sucesso!


    Suce$$o na sua caminhada!!!!

    Lido 223 vezes

    Também estamos no Facebook

    Fale conosco

    Email 
    Assunto 
    Dúvida